“Duna: Parte II” é criticado por falta de inclusão e influências do Oriente Médio

Mesmo com toda qualidade ainda tem criticas pela falta de diversidade.
às
2 min de leitura
2 min de leitura
às
images (51)

Sem dúvidas, “Duna: Parte II” tem tudo para ser o grande sucesso do cinema nesse primeiro semestre. O filme que estreou no fim de Fevereiro conseguiu ótimas avaliações da crítica especializada e também do público. O longa conta com diversos elogios aos efeitos visuais, atuações, e sobretudo, a cinematografia.

Mas, seria “Duna: Parte II” uma unanimidade ? Com toda certeza, não. Existem alguns críticos tecendo avaliações negativas pela falta de representatividade dos povos do oriente médio. Uma das alegações desses críticos, é pela falta de atores do Médio Oriente e do Norte da África.

As críticas se baseiam nas inspirações de Frank Herbert. Apesar de “Duna” ser um universo fantástico, o autor se inspirou na cultura muçulmana para criação dos “Fremen”. As principais inspirações criativas incluem a figura histórica TE Lawrence e sua cinebiografia ganhadora do Oscar de 1962, “Lawrence da Arábia”, e o romance de Lesley Blanch de 1960, “Os Sabres do Paraíso ”, que detalha a resistência muçulmana à conquista russa do Cáucaso.

Os críticos também ressaltaram o descontentamento com as escolhas que diminuem a influência e os elementos do Médio Oriente e Norte da África na história. O diretor Dennis Villeneuve deu declarações ao The Nerds Of Color sobre suas escolhas para o filme, confira.

“Tentei ser o mais fiel possível às imagens que tinha em mente quando li o livro quando era jovem.E essa ideia de que o mundo dos Fremen seria inspirado na cultura do Norte da África e do Oriente Médio, cultura que eu amo profundamente, aliás, porque é um mundo muito complexo – havia essa ideia de que havia algo poderoso que sairá da África na mente de Frank Herbert. E tentei respeitar suas ideias. É por isso que fiz o casting da maneira que fiz. E sinto verdadeiramente que estou certo em fazer isso dessa maneira. Parece autêntico, honesto e fiel ao livro.”

Uma das críticas que ficaram desapontadas foi Serena Rasoul, diretora de elenco e fundadora da MA Casting. Em declaração a Variety disse que foi uma oportunidade perdida de homenagear a região.

Furvah Shah, escreveu um artigo para Cosmopolitan UK onde diz que como espectadora muçulmana, ficou desapontada com as decisões do filme, sobretudo na falta de atores do Médio Oriente e do Norte da África.

Sue Obeidi, diretora do MPAC Hollywood Bureau , compartilha insatisfação semelhante com o elenco em declaração a Variety

Isso parece errado, considerando o contexto cultural da história e, por causa disso, o filme deixa de mostrar com precisão o mundo diversificado de ‘Duna’. Isso enfraquece a integridade e o impacto cultural dos filmes

Recomendamos a vocês

Curtiu? Então da uma olhada nessa seleção de recomendados!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em Linha
Ver todos os comentários